.
.

Marradas, cornadas, coices e algumas lambidelas

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Nome de Guerra

.
"As pessoas põem nomes a tudo e a si próprias também"*
.

.
.
"Jules Renard tirou um esplêndido retrato da vaca em tamanho natural: «On l'appelle la vâche et c'est le nom qui lui va le mieux». Como vedes, este corpo-inteiro está extraordinariamente parecido, é vaca por todos os lados."*
.
.
.
A propósito de nomes que nos chamam na hora do êxtase...
.
Prefiro, sem qualquer sombra de dúvida, que me chamem pelo meu nome. Efectivamente é aquele que me assenta melhor, mas quem sou eu para ser travão da criatividade onomástica de cada um, embora reconheça que há alguns que me tiram do sério...
.
Exemplo básico - Princesa, Beleza, Trigreza e outros que terminem em '-eza'.
.
Nada contra as referências a animais, desde que haja bom gosto, o que significa que se devem a todo o custo evitar as famílias dos caprinos, dos bovinos, dos suínos, dos equestres, dos asinos, dos galináceos, dos canídeos,... em princípio animais da quinta devem ficar longe da cama (mesmo quando se usam diminutivos)! Os felinos soam a filme porno profundamente rasca... "Ah Leoa!!!" (vómito)
.
Se a opção tiver mesmo de recair sobre um animal, gosto de alguns roedores: Castores, Toupeiras, Morcegos... (Hamster é capaz de não dar muito jeito). Gosto também de Girafa, Andorinha, Melro, Raposa, Pinguim, Crocodilo (Crocodila é mais giro!), e peixes, muitos peixes: Faneca, Carapau, Pescada, Solha, Sardinha, Robalo, Bacalhau, Carpa, Piranha, Truta, Atum, Taínha, Salmão, Corvina, Dourada, Garoupa, Moreia, Xinxarro (é mesmo assim que se escreve, fui verificar...)...
.
Mas porquê parar na zoologia?? Porque não avançar até à gastronomia?! "Oh sim, Filete", "Mais, meu Bifinho do Lombo", "Oh, Souflê", "Minha Posta à Mirandesa", "Ui, Lasanha", "Hum, Strogonoff", "Ai Rojão", "Ah, minha Cabidela" (este pode até vir muito a propósito em certas ocasiões do mês...),...
.
Fruta e legumes são também um tema saudável: Pimento, Piri-priri, Alface, Couve de Bruxelas, Bróculo, Espargo, Morango, Tangerina, Pera-Abacate, Pêssego, Marmelo, Meloa, Alperce, Nêspera, Maracujá, são tudo nomes que eu não levaria a mal.
.
Nomes de Terras, também valem: Arábia Saudita, Bagdad, Moscovo, Madagáscar, Islândia, Alasca, Patagónia...
.
Políticos: Gorbachev, Fidel Castro, Mussolini, Boris Yeltsin, Bill Clinton, Brutus Brutus Gali, Berlusconi, Kadafi,...
.
Plantas: Azevinho, Rosmaninho (os que rimam com 'vinho' caem sempre melhor, principalmente depois de dois copos dele), Urze do Monte, Giesta, Dente-de-Leão, Papoila, Trevo, Carqueja, Erva-de São-Roberto, Avenca,... Mas completamente proibidos nomes de flores, nunca mas nunca Rosa, Mal-me-Quer, Tulipa, Magnólia, Margarida, Antúrio... (vómito grande)
.
Acima de tudo que sejam divertidos, que sejam originais... que não sejam atirados ao ar porque se viu num filme no Domingo passado à tarde na televisão (ou no Sábado à noite no canal 18), ou porque se leu num romance da Margarida Rebelo Pinto, ou porque se ouviu o colega no secundário a gritar à namoradinha e ela parecia que estava a gostar...
.
.
Mas de preferência, se quiserem mesmo chamar por mim, seja em que circunstância for, experimentem o meu nome... Malhada.
Entendidos?! ;))
.
.
*Negreiros, José de Almada in Nome de Guerra
.
.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Porca louca

.
Mad about the Frog
.

.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Plim plim plim...

.
.
É quase Natal, é quase Natal... trailarailarai (ainda mato alguém por causa destas musiquetas...)
.
Agora só me faltam o raio das compras (havia de ser esta a única altura do ano em que não me apetece comprar nada...) e resolver todas as carrilhadas de trabalho, entre duas ou três greves e uma manif e umas ampolas de magnésio, para poder tirar uns ricos dias de folga, antes de ter de ir lançar o bafo para cima do Menino no presépio... (se pelo menos fosse um gajo jeitoso!!)
.
.

sábado, 29 de novembro de 2008

Pinheeeeeeeiiiiiiro!!!!!!

.
.
.
O São Pedro é lixado, e tem-se andado a guardar para se vingar em força do São Nicolau (sabe-se o lá o motivo da zanga)...
.
Mas por mim, nem que chovessem Josés Sócrates!
.
O Pinheiro está na rua!
.

domingo, 23 de novembro de 2008

Pelo menos uns açoites...

.
.
Ministros das Finaças, Ministros da Saúde, Ministros da Educação, Ministros do raio que os parta... Será que não há um raio que os parta?
.
Ouço muito elogios às democracias dos outros, porque "Ah os Dinamarqueses são evoluídos", "Oh os alemães é que são", "Ai na Holanda é tudo tão bonito", "Ui em França é tudo muito melhor", "Eh em Itália é tudo o máximo", "Pá, até em Espanha é uma diferença"...
.
Chiça, então vamos lá brincar a sério.
.
Nós quando estamos chateados parecemos aqueles paisinhos que repreendem uma grande asneira de um filho com "olha que isso não se faz!". Manifestamo-nos com passeatas rua fora, empunhando bandeiras e cartazes...
.
Ou então temos meia dúzia de putos que arremessam uns ovos ou uns tomates contra os carros dos ministros...
.
(e os ministros cheios de medo chamam a polícia de intervenção para agarrarem nos tomates dos putos)
.
Na Dinamarca, quando se chateiam, fazem explodir bombas. Em França incendeiam carros. Na Holanda, em Espanha, em Itália dão tiros aos ministros.
.
Em Portugal amua-se e fica-se chateado... Fazem-se grevezitas...
.
"Para a próxima vez que te portares mal"... E depois os mesmo gajos voltam a ser eleitos. Ou outros que tal. Sem que nenhum tenha levado pelo menos com uma paulada nos cornos...
.
Mas a culpa não é do país. É dos pais condescendentes, que precisam de descobrir que a pedagogia, às vezes, tem de ser à bruta!
.
.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Suspiro grande...

.
.
.
Como é bom a carne mole,
.
Deitada, abandonada
.
Ao lado
.
Deitada, ao sol
.
De outra carne
.
Carne macia,
.
Carne amiga, cúmplice de brincadeiras
.
Vadia
.
Carne feliz
.
Cansada, saciada
.
Entregue, desarmada
.
À espera de nada
.
.
Completa
.
Porque partilha
.
Lado a lado
.
O desejo fogo paixão
.
Que ardeu nas bocas/olhos agora
.
Em repouso
.
Borbulhando pequenos movimentos
.
De paz
.
De ternura
.
De puro conforto
.
De quem está
.
E não espera
.
Sente
.
Respira
.
Vive

.

.

domingo, 9 de novembro de 2008

.
Arrastando o Seu Cadaver - Mao Morta
.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

In-Segurança Social

.

.
Muito se tem falado do simplex e da necessidade de desburocratizar os serviços de atendimento ao público.
Não sei se acho bem.
Acho que a burocracia é uma instituição com tradição e eu estou bastante habituada a não perceber nada de papeis, nem de quantos papéis tenho de entregar, nem de onde ou a quem os devo entragar e gosto de perder dias inteiros em repartições a ser reenviada de guichet em guichet com semi-informações contraditórias e arrancadas a ferro. São dias felizes, em que me sinto portuguesa até à raiz das unhas (e com alguma vontade de as espetar em alguém). São dias úteis, porque são dias em que percebo que tenho mais que fazer... Dias em que arranjo mil e um assuntos sobre o que falar durante meses.
.
As repartições da Segurança Social são o bastião portugês da melhor burocracia que por cá se arranja. Não há uma única vez que eu me tenha dirigido a uma sem que tenha saído de lá (pelo menos duas ou três horas depois) sem assunto para comentar. Nunca falha. Ou melhor, falha sempre muita coisa...
.
Por exemplo, desta última vez, depois de esperar duas horas e meia pela minha vez (nem foi assim tanto), sou atendida por uma funcionária cheia de pressa, que me despachou e disse que não tinha tempo para responder às minhas questões, porque eram 12h55 e ela saía às 13h00... e se não se despachasse ia ficar com pouco tempo para almoçar...
Compreendi e fui solidária.
É que eu sei bem o que é perder uma hora de almoço... Por acaso naquele dia foi o que me aconteceu para poder ir à segurança social... ficar sem tempo para almoçar... para ser atendida mal e porcamente e a correr, duas horas e meia depois da espera.
.
Num outro dia fui reencaminhada para um outro guichet diferente do qual me tinha dirigido. O guichet para o qual me mandaram estava vazio. Perguntei nas informações se não estava ninguém a atender no guichet para onde me tinham encaminhado. A resposta foi clara e precisa: "Nem sei quem é que lá está, mas acho que foi não sei aonde fazer uma coisa e volta já daqui a um bocado."
Esperei um bocado (20 minutos) e a senhora-que-tinha-ido-fazer-uma-coisa lá voltou e lá me disse que já tinha entregue todos os papeis, que já não era preciso mais nada. Gostei de conhecer esta senhora não-sei-quantas.
.
.
Toda esta introdução para falar da Segurança Social online.
.
Quando ouvi falar do serviço, juro que a princípio temi.
Pensei que pudessem terminar as longas manhãs de espera a ouvir as vidas alheias nas repartições. Pensei que iriam deixar de haver papeis e papelinhos e confusões com moradas, números de conta e etc, porque tudo iria poder ser feito na internet. Pensei que iriam acabar os contactos com as caras de frete obrigatórias de todos os funcionários que "labutam" nestes serviços...
.
Felizmente todos podemos respirar de alívio.
.
Não.
.
Não vão desaparecer as filas, más-vontades, gente inútil, imbecil, irritante, incompetente,...
.
.
.
Eu sei que quem pensa nestas coisas de simplex também não quer traumatizar o povo e fazer logo tudo muito fácil de uma só vez. Temos de ir com calma.
.
Segurança Social online. Passo a explicar:
.
Para começar, temos de nos registar no site e esperar cerca de uma semana pela senha de acesso (que não é facultada via email, para o caso de haver fraude, mas é enviada para a morada que a pessoa que se regista indica...).
Depois de finalmente receber uma senha de acesso digna de uma conta milionária num banco na Suiça, entramos no site e verificamos, com alegria, uma coisa extraordinária:
Há inúmeros serviços no site que podem ser realizados online, mas só podem ser realizados de segunda a sexta feira, entre as 8h00 e as 22h00!!!!!
.
Viva Portugal.
.
Gosto da ideia.
.
Temos internet, temos serviços online, mas não abusem. Das 8h00 às 22h00 e durante a semana (não sei se funciona durante os feriados ou tolerâncias de ponto, mas duvido), que é para não criar maus hábitos!
.
Por exemplo: posso alterar o número da minha conta bancária, mas se ainda forem 21h45! (porque eu acho que este serviço às 21h50 devem começar a arrumar os botões...)
.
Posso consultar as minhas contrubuições, se não for Domingo! Posso até pedir o subsídio de desemprego, mas não às tantas da madrugada!
.
Fiquei sem perceber se há um fuso diferente para os Açores, mas é possível...
.
Fico contente por saber que até o servidor da internet da segurança social é funcionário público, apesar de já estar a trabalhar em horário bastante alargado...
.
.
Este é o meu Portugalinho.
.
Portugal Pró-fundo!
.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Crise financeira??

.
Parafraseando o Zezito: "Esta crise é muito importante e só acontece uma vez na vida!"
.
.
Na minha humilde e modesta opinião, está tudo louco, ou ninguém tem nada que fazer...
.

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

No princípio era o verbo!

.
Contracção...
..
Eu contraio febre dos fenos
Tu contrais hepatite
Ele contrai malária
Nós contraímos os músculos
Vós contraís dívidas
Eles contraem matrimónio!
.
Nunca é coisa boa. Mais vale descontrair...
.

sábado, 4 de outubro de 2008

Os bois pelos nomes

. .
Tenho andado nem sei muito bem como, mas a coisa lá se vai arranjando, porque há cenas que coiso, e mesmo que tal e coiso, são incontornáveis. Por isso, pronto. Pá, é isso! Tá lá.
.

domingo, 28 de setembro de 2008

Vá... dá-me o martelo!

.
Porque hoje foi um dia assim:
.

.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Porrada!

.
.
Ontem entro num Taxi em Fafe e peço para me levar para o Instituto de Estudos Superiores.
.
Taxista - Vai para lá estudar, menina?
.
Eu - Não, vou para lá dar aulas.
.
Taxista - (cara de espanto) ?! Ai é professora.
.
Eu - Sim.
.
Taxista - E diga-me uma coisa, é verdade que agora os professores não podem bater aos alunos?
.
Eu - (quase que me entalo) ?? Acho que sim..., mas eles também são maiores do que eu, mesmo que quisesse...
.
Taxista - Pois, mas não está certo... Por isso é que agora não se aprende nada! Está mal. No meu tempo havia educação. Porque nos batiam!
.
Eu - !!!!
.

domingo, 21 de setembro de 2008

.
Feed the Tree - Belly
.
This old man Ive talked about
Broke his own heart,
Poured it in the ground.
Big red tree grew up and out,
Throw up its leaves,
Spins round and round.
I know all this and more.
So take your hat off
When youre talking to me
And be there when I feed the tree.
This little squirrel I used to be
Slammed her bike down the stairs.
They put silver where her teeth had been.
Baby silvertooth,she grins and grins.
I know all this and more.
So take your hat off boy
When youre talking to me
And be there when I feed the tree.
Take your hat off boy
When youre talking to me
And be there when I feed the tree.
This old man I used to be
Spins around, around, around the tree.
Silver baby come to me.
Ill only hurt you in my dreams.
I know all this and...I know all this and...
I know all this and more.
So take your hat off boy
When youre talking to me
And be there when I feed the tree.
Take your hat off
When youre talking to me
And be there when I feed the tree.
.

sábado, 20 de setembro de 2008

Há dias assim...

.
Não sei dizer porquê...
.
Nem consigo especificar muito bem onde...
.

.
Mas hoje sinto-me proparoxítona...
.
Vou tomar um TRIFENE, a ver se me passa!
.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Passo-me dos cornos

.
E eu até sou um animal paciente, por natureza...
.
Enfim... Hoje dirigi-me a um local onde... (estou com dificuldade em arranjar o verbo que descreva o que "coisa" esta gente, já que um verbo descreve uma acção...) digamos que "existem" (se bem que há quem defenda que para tal é necessário pensar...) funcionários públicos.
.
Depois de esperar que três funcionárias, ao mesmo tempo, atendessem uma só pessoa, um senhor que olhava em transe, sem perceber o que lhe estava a acontecer, enquanto as restantes pessoas que esperavam para ser atendidas nas duas filas desesperavam (ok, estou a exagerar, foram só duas funcionárias que foram atender o senhor, porque a terceira esteve lá atrás o tempo todo, sossegadita, imóvel, só a olhar para o teclado de um computador que tinha o ecran desligado...),... mas o assunto que tratavam com o senhor era melindroso, merecia zelo:
.
"Oh Lídia, como é que tu rasgas os cheques?"- perguntou uma para a outra.
E a Outra, solícita, deixou pendurada a senhora que estava a atender e lá foi explicar que punha a régua e que com cuidado... e depois ficou a olhar para a Uma a ver se a aprendiz rasgava o cheque do livro tal e qual a mestre lhe tinha ensinado...
.
Adiante. Duas pessoas e vinte minutos depois, chegou a minha vez.
Expus a minha questão, mas a resposta foi: - "Ai agora já não pode ser... Isso nem é comigo, é com a minha colega e ela sai ao meio dia...".
Respirei fundo e ainda arrisquei: - "Mas é meio dia menos cinco"
Resposta: - "Pois, mas o computador já está desligado...".
Eu: - "Está a gozar comigo?"
Ela: - "Menina, sabe como é, são as burocracias..."
.
Fiquei esclarecida e incapaz de contra-argumentar!
.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

.
Indus - Dead Can Dance
.

domingo, 7 de setembro de 2008

Há gente tão generosa

. .
Luciana Abreu, a famosa Floribela, afirma numa revista que iniciou um processo de adopção de uma criança no estrangeiro, mas que "QUERO UMA CRIANÇA QUE SEJA SOFRIDA, QUE TENHA IMENSAS DIFICULDADES, QUE NÃO TENHA ROUPA, ANDE DESCALÇA, COM DOENÇAS E RANHO NO NARIZ" (sic).
.
Imagino-a a chegar ao talho das adopções:
.
Luciana - Olhe fachavor, era uma criança sofrida, com imensas dificuldades e doenças, mas veja lá se me arranja aí uma com muito ranho, e de preferência já descalça...
Homem do talho - Olhe, temos aqui fresquinho um ciganito de 4 anos que a mãe obrigava a pedir esmola todos os dias na rua, e que tem brucelose, porque quando chegava a casa com menos de cinquenta euros tinha que dormir no curral com as ovelhas e o burro...
Luciana - Não sei... parece-me que tem pouco ranho e não sei se tem imensas dificuldades... parece-me que só tem algumas...
Homem do talho - Este aqui tem 6 anos e tuberculose, que lhe dá não só muito ranho como também catarro, foi o tio que o sodomizava que lhe pegou...
Luciana - Mas está de botas..
Homem do talho - Só se quiser levar algum da secção de Angola, estão todos descalços, mas sai mais caro.
Luciana - E qual é a especialidade?
Homem do talho - São os mutilados. Este, por exemplo, tem 5 anos, não tem um braço, porque lho cortaram com uma catana para servir de almoço ao patrão do pai, e viveu os últimos 2 anos fechado numa gruta a comer aranhas e escorpiões... Está cheiinho de moncos, como pode ver, e tem piolhos, sarna, lepra, malária e febre tifoide...
Luciana - Parece-me bem. Dispa-me dois para levar, se faz favor.
.
Se a moda pega vamos começar a ouvir as misses nos seus discursos: "O MEU SONHO É ACABAR COM A FOME EM ÁFRICA E LAMBER O RANHO DE TODAS AS CRIANÇAS DO MUNDO!"
.
Ainda há quem diga que não há gente boa no mundo!
.

domingo, 31 de agosto de 2008

Maus hábitos

..
"O hábito é o balastro que prende o cão ao seu vómito. Respirar é um hábito. A vida é um hábito. Ou melhor, a vida é uma sucessão de hábitos, porque o indivíduo é uma sucessão de indivíduos.«Hábito» é pois o termo genérico para os inúmeros contratos celebrados entre os inúmeros sujeitos que constituem o indivíduo e os seus inúmeros objectos correlativos. Os períodos de transição que separam as consecutivas adaptações representam as zonas perigosas na vida do indivíduo, perigosas, penosas, misteriosas e férteis, em que, por um momento, o tédio de viver é substituído pelo sofrimento de ser."
.
Samuel Beckett
.

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Conselhos à minha Moda

.
Miss Vacamalhada para esta estação Primavera/Verão, Outono/Inverno e resto da vida recomenda:
.
Nunca, mas nunca levar a vida muito a sério. Provoca rugas, cabelos brancos, aflições, hérnias, más-disposições e caras feias.
De preferência sorrir, mesmo quando não há piada. O sentido de ironia apura-se com o tempo, e quando não há volta a dar às agudas questões (quase todas as nossas questões são agudas), fazer piadas sobre elas, é sempre a melhor solução possível. Mesmo, e principalmente, quando não têm graça (as piadas e/ou as questões).
.
.
Quero-me futil.
Aderi a uma espécie de seita. O lema é "Recusar tudo o que é sério e profundo, sério é chato e é à tona que se respira."
.
Não vou mais falar do assunto. Porque não quero mais pensar no assunto. Já não mergulho. Agora boio (que bonito verbo para se conjugar...).

Pronto. Flutuo. Flutuo nas confusões de pensamentos que vão borbulhando nesta cabeça efervescente, mas não os deixo pousar. Espeto-lhes alfinetes para que eles rebentem, como bolas de sabão voláteis e efémeros que são.
.
É mesmo bom estar de férias depois de tanta dor de cabeça. Entrei numa espécie de transe zen e ai de quem se arrisque a tentar vir cá resgatar-me.
.
Estou como o Senhor. Não em paz, mas para lá caminho... Estou na minha e que ninguém me chateie.
.
.
(talvez possa parecer confusa, e armada ó poética, mas estou-me só a borrifar!).
.

domingo, 24 de agosto de 2008

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Yiiiiuupiiie!

.
Férias, finalmente.
.

.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Bestial em todos os sentidos

.
Dia 14 de Julho, o Auditório do Forum de Barcelona à pinha com 3000 pessoas em silêncio, rendidas ao abismal magnetismo do Monstro, qual culto de uma estranha religião.
.

.
A Imprensa:
"Tom Waits é um Monstro marinho que arrasta os barcos para as profundidades com os seus tentáculos de 50 metros mas também ajuda um gatinho a descer de uma árvore". "Tom Waits seria capaz de encontrar as chaves a Houdini". "Ele é o meteorito que extinguiu os dinosauros". "Ele é o homem do saco, que leva a os meninos que não comem a sopa". "Foi Tom Waits quem afundou o Titanic e colocou o Neil Armstrong na lua". "Tom Waits matou o dragão com a sua lança, e deixou o protagonismo a São Jorge, porque ele é modesto".
.
Ele não é Deus, porque é muito mais feio, mas também muito mais cómico, e com infinitamente mais poder e mais pinta. É Um Monstro Sagrado!
.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

certezas absolutas

.
Vale a pena ver até ao fim. O programa é Raios e Coriscos, o tema: Provocação. Com Manuela Moura Guedes, Herman José, Vasco Pulido Valente, Paulo Portas, Miguel Esteves Cardoso, Zita Seabra, Vera Lagoa, Adolfo Luxúria Canibal e José Campos, um publicitário.
.
Um viagem na máquina do tempo... Vale principalmente a pena dar atenção à Manuela Moura Guedes quando diz que não se vende (ainda não havia Ariel na altura) e quando Paulo Portas diz que nunca se corromperá ao poder, porque o poder não o seduz...
.
As opiniões são como as cuecas...
.
1/7

.
2/7

.
3/7

.
4/7

.
5/7

.
6/7

.
7/7

.

terça-feira, 1 de julho de 2008

.
.
"Toda a gente é um abismo e ficamos com tonturas quando olhamos para dentro."*
.
"E se tu olhares durante muito tempo para um abismo, o abismo também olha para dentro de ti."**
.


.

*Büchner, Georg in Woyzeck

** Nietzsche, Friedrich

.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Os amigos

Há muitas maneiras de se gostar de alguém. Esta é genial, muito particular e tremendamente especial.
Não é um sketch, é mesmo o funeral de um amigo e companheiro.
.

.
Avacalhar é bom!
.
(o humor não tem limites e ainda bem...).

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Venha o caldo verde e o bolo

.

.
E a Broa!
.
Mas gostava que o motivo da festa não fosse o São João. Primeiro porque odeio sardinhas, não lhes suporto nem (principalmente) o cheiro. E depois porque, afinal de contas, amanhã Portugal faz 880 anos.

Pois é, aquilo que qualquer Vimarenense sabe (e o resto do país faz por ignorar) é que foi num dia de S. João que D. Afonso Henriques, depois de ter chegado tarde a casa por ter passado a noite nas Fontainhas a andar de carrinhos de choque, pousou o martelinho e espetou com duas sardinhas na cara da mãe e ficou com a broa toda para ele, depois de a ter derrotado na Batalha de S. Mamede.
.
.
Já que se comemora a Restauração da Independência, tinha alguma lógica que se comemorasse também o início da Independência... Digo eu! Se calhar trocava-se por um Corpo de Deus, por Todos os Santos ou por uma Imaculada Conceiçao... Sempre era um feriadito que nos deixava ficar até mais tarde a assistir em casa ao fogo de artifício na Ribeira transmitido em directo pela RTP.
.
Sugiro que no S. João os adolescentes que se queiram emancipar, em vez de sairem de casa, expulsem as mães à força, para assim prestarem a sua homenagem e continuarem esta bela tradição começada por D. Afonso.
.
E parabéns Portugal, apesar de a Batalha de S. Mamede não ter sido um jogo de futebol, foi uma vitória importante e, afinal de contas, 880 anos de país, mesmo com uns anitos de coma pelo meio, já é qualquer coisita...

domingo, 22 de junho de 2008

quase férias

.

.

Ainda nem sei para onde vou, mas para a praia como as outras parece-me improvável... Não gosto de sentir a areia nos cascos nem do sol forte a bater-me nos cornos. Mas vá para onde for, ou fique onde ficar, eu quero é féééééééééééérias....


.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Não venhas tarde...

.

.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Ilusão

.

.
Ainda há quem pense que ser professor é dar aulas...
.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

A Fé Cega

.
Em matéria de fé e de religião, pode dizer-se que tive uma educação que me ensinou a ser fundamentalista.
Fundamentalmente porque o meu pai sempre me educou para ser céptica e ateia.
Apesar de ter duas avós catolicíssimas que sempre me tentaram converter e fazer acreditar que se não fosse baptizada, mais tarde ou mais cedo acabaria no Inferno (mal elas imaginavam que eu sempre gostei mais de cornos que de asas) e que me levavam com elas à missa e me contavam a história dos três pastorinhos para adormecer...
.
Em casa o meu pai, com um ar distante, ia dizendo "Tu é que sabes, se te quiseres baptizar, dizes, e alguém te há-de baptizar...", com aquele seu ar de desprezo e de "se te apetece fazer parte da manada...".
O meu pai adora teologia. Conhece a bíblia e a história do Cristianismo como poucos padres. Sempre gostei de o ouvir contar as historietas da bíblia, misturadas com as da mitologia grega e romana e para mim é isso que as religiões são Mitologia!
Entendo que seja mais fácil nos momentos de aperto e desespero pensar que o nosso destino é conduzido, não pelo acaso, mas por um ente superior, que pondera o que faz e que tem uma missão especial para cada um de nós cumprir. Mas não deixo de julgar que é infantil pensar de tal forma e pouco inteligente...
.
É aqui que eu me digo fundamentalista. Não entendo como se pode acreditar. Ter a certeza de tanto disparate. Não perceber que a fé é uma muleta, é um mecanismo que bloqueia o raciocínio. Não percebo como há tanta gente cega.
.
Acho que o lógico, o normal é sempre não acreditar até prova em contrário... E não me lixem e não me digam que têm ou já tiveram provas... Não me façam rir!
.
Estes meus julgamentos não são voluntários. São preconceitos, mas não consigo encontrar uma razão válida para pensar de outra forma. Porque esta minha fé de que não há espíritos, almas, magias negras, brancas, verdes ou às riscas, energias (com excepção das que a física estuda), talhamentos, bençãos, mostros do Lago Ness, virgens, pitonisas, santíssimas trindades, budas, mistérios, Covas da Iria, duendes, além, premonições, anunciações, assombrações, maldições, superstições, reencarnações, pragas, profetas, anjos, karmas, amuletos, marés de sorte e de azar, instintos, extra-terrestras, voodus, candomblés, rezas, velas, incensos, destinos, pensamentos positivos ou negativos, vegetarianismos, yogas, rastas, tarots, signos, ou o diabo que os leve, continua até à data inabalável.
.
Conheço imensa gente que considero inteligente e respeito que acredita em coisas que para mim são estranhíssimas. E o facto de acreditarem, faz com que eu ache que não usam totalmente a inteligência que têm (aliás, não acho, tenho a certeza).
.
Este é o meu dogma.
.
A minha prepotência e certeza absoluta será tão grande quanto a de um católico perante alguém Testemunha de Jeová.
.
Sei que a minha fé é a verdadeira e todos os outros estão enganados e que, mais tarde ou mais cedo, vão ter de ver a luz. E quando chegar a hora da verdade, vão descobrir que o paraíso e o inferno é a RAZÃO!
.
.
.
Junte-se ao Culto Cétpico. Reunimos Sábado à noite, num bar simpático perto de si. Aceitam-se donativos para a causa.
.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Eu vou

.
Ainda não sei se vou a Paris, a San Sebastian, ou (mais provavelmente) a Barcelona. Mas sei que dê por onde der eu vou ver este senhor.
Há anos que espero por esta oportunidade.
Aproveito e deixo a extraordinária conferência de imprensa que deu, quando anunciou a tour.
É para ver até ao fim.
.
.
E já agora recomendo uma entrevista que ele fez a si próprio.
É também por isto que sou fã incondicional de tudo que este homem faz e estou disposta a empenhar o couro para o poder ouvir ao vivo!
.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Na Irlanda

.

.
Está muito frio, é tudo muito caro e eles não querem Lisboa para nada (pelo menos é o dizem os cartazes espalhados por tudo que é sítio em Dublin, até nas mamas das Irlandesas, que se passeiam fartas e desnudadas, nos decotes das respectivas, à noite pelas ruas da capital ...).
.
A Irlanda é linda, mas venho a morrer de fome e farta de alcatifa até à ponta das orelhas...
Que mania esta de ter ácaros por animal de estimação...
Já não via tanta alcatifa desde 1987!
.
Comprei umas botas liiiindas!
.

domingo, 18 de maio de 2008

Há espera do céu

.
.
Uma semana para o merecido fim-de-semana prolongado na Irlanda. Já me apetece fazer a mala. Mas, quando penso na pilha de trabalho que tenho de resolver até lá, para poder ir na paz do Senhor... Chiça, que mundo cruel, se o meu Deus existisse, só se tinha que fazer o trabalho que apetecesse...
Será que se eu me converter Ele atenderá à minha prece?
.
Enquanto espero, bendigo ao Céu o dia do ano em que Deus tem corpo. Bem-haja e venha ele.
.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

O meu 13 de Maio

.
Sou Cétpica por natureza. Ateia de religião.
.
E por castigo divino, a 13 de Maio, não na Cova da Iria, mas talvez por obra da Virgem Maria, fiquei assim:
.

.
Felizmente devia ter algum pastorinho bem-disposto que decidiu que, dentro do que podia correr mal, não ia tudo correr pelo pior e, excepto uma dor no pescoço, nem um arranhão, excepto na carteira...

Um valente susto, um braço da direcção, duas jantes, um pára-choques, dois pneus, duas ópticas, dois faróis, um retrovisor, um radiador, uma embraiagem, uma caixa de velocidades, uma protecção do carter e mais outras coisas cujo nome não decorei...

Nem tudo se perdeu e a vantagem (além do facto, nada irrelevante, de ter saído ilesa desta experiência radical) é que para o mês que vem já não vou ter que pagar o seguro do carro, nem de o levar à revisão.

Nem tudo pode correr sempre mal, mas mesmo sem ser para Fátima, mais me valia ter ido a pé!

.

quinta-feira, 8 de maio de 2008

A mim ninguém me abduz

..
Para não fugir muito à rotina, continuo enterrada em trabalho até às minhas orelhas (que pontualmente gratifico com um ou outro concertozito para fugir à rotina).
.
Infelizmente não fui ainda abduzida, apesar de este teste dizer que eu tenho 10% de hipóteses de vir a sê-lo (seja lá isso o que for).
.
Abduzam-me por favor, que eu estou mesmo a precisar de uma boa desculpa para desaparecer uns tempos.
.
Aviso já, todos os potenciais interessados em me abduzirem, que pelos vistos, sou uma Santa à Moda Antiga (mas parece que isso é coisa boa), e juro que o meu desejo mais profundo é entrar para os Abduzidos Anónimos.
.
Vou ali ver se encontro alguém que me abduza e já volto.
.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Muita vontade de fazer pouco

.
.
Por isso venho só dizer que no Sábado das duas para as quatro não devem perder ISTO (eu vou a Braga ver o espectáculo, depois sigo para Lisboa para ver Einstürzen na aula Magna e volto terça a Braga para a Diamanda Galas :P ).
Se quiserem ouvir o programa no Sábado podem fazê-lo AQUI.

sábado, 26 de abril de 2008

Inundada de realidade

.
.
A ficção nem sempre imita a realidade, porque não tem capacidade para tanto.
.
Há gente que se não existisse ninguém seria capaz de os inventar. O que em alguns casos nem era pena...
.
Tenho um certo nó na cabeça e faço este exercício de ir escrevendo o que por dentro do meu juízo vai passando, na tentativa de tentar desfazer o nó.
.
O motivo da confusão é o barão do Marco, também conhecido por Avelino Ferreira Torres.
Acabei de ver um momento de surrealismo do mais puro, numa graciosa entrevista ao Jornal da Noite, na sic.
E, ou eu não percebo nada de política e não consegui perceber patavina do que o senhor disse, ou ele não respondeu a nenhuma das perguntas que lhe foram feitas.
.
De facto, política nunca foi o meu forte, mas também não foi esse o tema da entrevista.
.
Ficaram-me retidas no Eustáquio algumas afirmações que agora tento digerir.
Uma delas foi quando Avelino Ferreira Torres disse que tinha um recibo que provava que tinha pago a um cigano para que ele não batesse no seu motorista (o tal que fugiu para o Brasil e voltou e que não era motorista dele).
.
O cigano passou-lhe recibo?
.
Um recibo que deve dizer "Recebi $$$ para não bater no motorista"...
Será que este cigano também passa recibos quando lhe pagam para bater???
Dará para abater no IRS????
.
Ora aí está um exemplo que a DGI deveria agarrar para usar como propaganda.
.
O tal alegado motorista tem muitos milhares de contos em dívida, pelos vistos, e todos lhe querem levar o couro, excepto Avelino, que segundo o próprio, é muito amigo dos pobres. E pede sempre recibo.
Ele pagou inclusivamente algumas dívidas pelo senhor que não é seu motorista, por caridade. Deve ter pedido recibos de tudo.
.
Outra afirmação do senhor Avelino que me ficou foi ele ter dito que tinha muita pena do não motorista, porque ele comia muito pouco! (!!??)
.
Maus fígados, provavelmente (ou medo da cicuta)...
.
Mas também disse o ex-presidente do Marco que esse senhor (o que não foi motorista dele) andava sempre rodeado se «Javardos» (sic) que passavam a vida em almoçaradas... Talvez a ver se estimulam o apetite do "amigo", digo eu...
.
Só quem viu, como eu, a entrevista, terá percebido o quanto se devem rir nas sessões de julgamento juízes, advogados e afins (ou então desesperarão, com a angústia de não conseguirem uma frase que soe vagamente a verdade da boca daquele senhor...).
.
.

Foi realmente um divertido momento de humor, e os Gato Fedorento que se ponham a pau porque se o Nuno Santos também viu concerteza que os troca pelo Nosso Senhor do Marco.
.
.
.
P.S. Não consegui desfazer o nó, mas pelo menos aproveitei-o para começar um lindo naperon de crochet...
.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Gostos

.

.
Gosto de dizer mal das coisas.
Gosto muito de dizer muito mal das coisas.
Gosto de dizer muito bem das coisas.
.
Gosto de coisas que me fazem rir.
.
Gosto de dormir.
Gosto de comer.
Gosto de nadar.
Gosto de morder.
Não gosto que me mordam.
Gosto que me trinquem.
.
Gosto de falar.
Gosto que me ouçam.
Não gosto de me ouvir.
Gosto de estar com os meus amigos.
Gosto de conversar com os meus amigos.
Gosto de ouvir os meus amigos.
.
Não gosto de secas.
Não gosto de coisas muito sérias.
Não gosto que não me levem a sério.
Não gosto de me levar a sério.
.
Gosto de me sentir entuiasmada.
Gosto do cheiro a relva.
Gosto de água.
Gosto de perspicácia.
Gosto que me irritem.
Gosto de me irritar.
Não gosto de mim irritada.
.
Gosto de homens altos.
Gosto de bom gosto.
Gosto de imprevistos.
Gosto de ter tempo.
Gosto de ter pressa.
Gosto de stress.
Não gosto de pânico.
.
Não gosto de mais ou menos.
Não gosto de estúpidos.
Não gosto de mesquinhos.
Não gosto de acomodados.
.
Não gosto de nãos.
Não gosto de desistir.
Não gosto de perder.
.
Gosto de rapidinhas.
Gosto de conforto.
Gosto de maçãs.
Gosto de morangos.
Gosto de caos.
.
Gosto de desafios.
Gosto de crescer.
Gosto do burlesco.
Gosto do grotesco.
Gosto de choques.
.
Não gosto de cheiro a laca.
Não gosto de unhas pintadas.
Não gosto de saltos altos.
Não gosto de missas.
Gosto de massa crua.
.
Gosto de paradoxos.
Não gosto de lógica.
Gosto da minha lógica.
Gosto de gostar.
.
E agora tenho de ir.
.

sábado, 19 de abril de 2008

Surdos, Toxico-independentes, Avariadinhos da Cabeça e Patites

.
É tudo gente portuguesa, concerteza!
.

.
E mais nada.
.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Atchim...


Raios partam a Primavera!
.

sábado, 12 de abril de 2008

Os astros

.
.
Dizem que os astros falam...
.
Eu nunca os ouvi, mas se calhar as drogas que experimentei não eram suficientemente fortes...
.
Como será por dentro a cabeça de um católico que acredita na astrologia?
.
Deus hoje mandou os capricornianos estarem indispostos, mas só os com ascendente em escorpião...
.
Jesus disse: Bem aventurados os nativos de peixes, porque deles é a singular capacidade de comunicação.
.
.
Não consigo...
.
Por muito que tente, não consigo acreditar num ente superior que se transforma em pomba e anda para aí a fecundar mulheres virgens, nem que as pessoas que nasceram no mesmo dia, mesmo que em culturas completamente diferentes, tenham a mesma personalidade!
.
E se houver duas parecidas, será um milagre do Senhor.
.
.
Nota: Saber a posição dos astros para tentar descobrir se amanhã devo almoçar bacalhau ou vitela no forno.
.
.
Como pode haver tanta gente aparentemente inteligente tão estúpida?
.
.
.
.
P.S. Peço perdão pela minha arrogância, a culpa não é minha, é da influência de Marte na minha casa lunar, é incontrolável... Deus assim quis...
.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Depois de um dia de trabalho...

.
Em que até fui "obrigada" a apertar a mão a um Ex.mo Senhor Doutor Secretário de Estado...
.
.
...parece que até custa a sair...
.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

As coisas que amo...

.
Não há palavras, e nem é preciso explicar porquê!
.

.
...mas que este senhor é o maior...
.

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Fita-cola neles

Há que aproveitar, fazer tatuagens, piercings e outras coisas que tal é agora, porque depois a ASAE não deixa. Depois vão ter que se criar salas dos fundos (género as do jogo ilegal) para se fumar e mostrar os ferrinhos e os desenhos...
.
Depois há um pai que aparece na televisão a dizer que uma professora tem as unhas compridas e mordisca as orelhas dos alunos... Maus tratos! (A ASAE já não deixa usar unhas pintadas nas cozinhas, podiam agora proibir unhas grandes no ensino...)
.
Esse mesmo pai se queixa que a professora pôs fita-cola (da grossa, diz ele, os alunos dizem que foi da fina, e a espessura da fita-cola é de extrema relevância neste caso) na boca dos alunos para eles se calarem e a criança (o filho deste pai) é asmática e podia ter morrido (pois podia, porque a estupidez, ao contrário do que alguns defendem, não só embrutece, também mata).
.
Este pai, não disse a comunicação social, mas cá na terra sabe-se porque o homem é famoso, é o Bruxo de Fafe. Onde está a Segurança Social nestes casos? Era institucionalizar o pai, logo!
.
Ontem à noite, notícia de mais uma funcionária agredida numa escola... Afinal a funcionária só foi apartar uma rixa entre dois alunos e deu um "mau jeito" e fez uma luxação no ombro... Maus tratos, mas do serviço informativo!
.
O PGR diz que há alunos que vão armados para as escolas. Pois há. Vão armados em Burros!
.
(eu, no "meu tempo" tinha uma "ponta-e-mola"... Se calhar as coisas não andam assim tão diferentes e os adolescentes continuam a sê-lo e são bem capazes de o continuar a ser, se os deixarem, coitados... Talvez o que faltasse no "meu tempo" eram a Internet, a SIC e a TVI para fazerem subir a febre das notícias... Ninguém nos dava atenção, ninguém nos punha na televisão. Quando muito um par de estalos e não se falava mais no assunto! Fiquei muito traumatizada.)
.
Deixei uma carreira de actriz para dar aulas, na esperança de assim ter mais hipóteses de aparecer na televisão!
.

quarta-feira, 2 de abril de 2008

O Gado Barrosão

.
Não há dúvida que a carne do gado barrosão tem outro sabor...
.

.
Muuuuuuuuuuuu!
.
.

sábado, 29 de março de 2008

Até que a DGI vou chateie

Apesar de já pouco fresca a novidade, eu continuo de boca aberta. A notícia do jornal Público explica, para aqueles que ainda não sabiam (ah e já agora carreguem aqui):
.
«DGCI ameaça noivos com coimas se não derem informações sobre o casamento
.
Por Vítor Costa
.
A Direcção-Geral de Impostos (DGCI) está a enviar cartas a contribuintes recém-casados pedindo que estes respondam, ao abrigo do dever de colaboração com a administração fiscal e no prazo de 15 dias, a um vasto conjunto de informações relacionadas com a realização do seu casamento.
Caso não o façam dentro do período temporal estabelecido, são ameaçados com a instauração de um processo de contra-ordenação fiscal punível com uma coima que varia entre os 100 e os 2500 euros.
Esta acção de inspecção não é original. Já em 2005 a DGCI tinha levado a cabo uma operação deste género, na qual, tal como agora, o objectivo era controlar se os serviços prestados por restaurantes, fotógrafos, floristas, entre outros, são devidamente contabilizados. Para além das informações, o fisco pede ainda que sejam enviados os respectivos documentos que comprovem o pagamento, como facturas e recibos.
Nas cartas agora enviadas, destaca-se, no entanto, o pormenor e a extensão das questões colocadas aos noivos, que se vêem mesmo obrigados a prestar a informação sobre se existiu, ou não, outro casamento ou outro evento no mesmo dia e lugar que o seu. O pedido de informações vai, no entanto, a inúmeros outros detalhes. Qual o número de convidados adultos e crianças e quanto foi o valor cobrado por cada um deles; se o vestido de noiva, por exemplo, foi oferecido e, se sim, por quem, e quanto pagou o oferente. O fisco quer ainda saber como foram pagos os diversos serviços prestados, como o copo-d´água: por cheque? Se a resposta for positiva, qual a data do cheque, o banco e o seu número. E se o pagamento foi feito, por exemplo, de forma parcelar com cheques pré-datados, então, os noivos devem ainda identificar cada um dos cheques e, se possível, enviar fotocópias dos mesmos.
.
A pedagogia...
.
Numa das cartas a que o PÚBLICO teve acesso, já enviada este ano, a Direcção Distrital de Finanças (DDF) de Viseu começa, de forma pedagógica, por explicar que a "fraude e evasão fiscal, presente em diversos sectores da nossa economia, visam a frustração do pagamento dos impostos devidos, diminuindo intencionalmente a tributação efectiva e a real capacidade contributiva de quem as pratica". E é por estas razões, explica-se na mesma carta, que "o combate à fraude e evasão fiscal constitui um imperativo, só possível de concretizar com a colaboração e empenho de todos os cidadãos, de modo a conseguir um sistema fiscal justo e equilibrado e uma atenuação da carga fiscal dos que cumprem". Assim sendo, sublinha-se na missiva, estando a decorrer "uma campanha inspectiva e de prospecção no sector da restauração" e tendo a DDF de Viseu "tido conhecimento, através de elementos disponíveis nos nossos serviços, que V.as Ex.as contraíram matrimónio, vimos pelo presente ofício solicitar a colaboração de V. Ex.ª, a fim de apurar a verdadeira situação tributária das entidades inseridas no referido sector"
.
.... e as ameaças
.
A carta prossegue, mas já com ameaças. "Ao abrigo do DEVER DE COLABORAÇÃO consagrado" na Lei geral Tributária, no Regime Complementar de Procedimento da Inspecção Tributária, no Código do Procedimento e Processo Tributário, nos códigos do IRS, do IRC e do IVA, "solicitamos a V. Ex.ª a devolução, no prazo de 15 dias, para a morada, fax ou pessoalmente (segunda-feira e terça-feira), a esta Direcção de Finanças, do questionário anexo ao ofício, devidamente preenchido e assinado". O ofício conclui alertando "para o facto de a falta de envio das informações solicitadas, dentro do prazo fixado, ser considerada contra-ordenação fiscal punível com coima nos termos do artigo 117.º do Regime Geral das Infracções Tributárias". Diz o artigo que "a falta ou atraso na apresentação ou a não exibição, imediata ou no prazo que a lei ou a administração tributária fixarem, de documentos comprovativos dos factos (...) constantes das declarações, documentos de transporte ou outros que legalmente os possam substituir, comunicações, guias, registos, ainda que magnéticos, ou outros documentos e a não prestação de informações ou esclarecimentos que autonomamente devam ser legal ou administrativamente exigidos são puníveis com coima de 100 a 2500 euros".»
.
.
Eu acrescento que a DGI deveria, rapidamente, começar a escrever aos viúvos, viúvas, orfãos e orfãs deste país a perguntar se o falecido foi cremado ou eterrado, a pedir as facturas da urna, do coveiro, do serviço religioso, das flores... Desconfio que andam por aí muitas agências funerárias a não declararem todos os mortos que enterram...

quarta-feira, 26 de março de 2008

Coisas que me fazem pasmar...

... e suspirar!!!
No sistema de ensino português, quando acontecem coisas como esta, ou outras de igual ou maior gravidade, como os alunos se encontram dentro da escolaridade obrigatória, o maior castigo que podem sofrer é serem transferidos de escola.
A minha dúvida é, afinal quem é o castigado, o aluno transferido, ou os desgraçados da outra escola (professores, pais, alunos, funcionários), que não fizeram mal a ninguém e que vão ter que levar com a criatura do demo?
É extremamente pedagógico levar com um elemento novo e potencialmente perturbador no seio de uma turma a meio ou (neste caso) no final do ano lectivo.
Imagino o que pensarão alunos, pais, funcionarios e professores, que passaram quase um ano lectivo a portarem-se bem, quando receberem, certamente de braços abertos, as criaturas que lhes acabarão com o sossego (e se não se puserem a pau, com o canastro). Vão certamente deixar de acreditar na justiça divina!
Sim a escola e toda a comunidade educativa (que se calhar, pode até ter um bocadito de culpa também no cartório) de onde o elemento perturbador (ou "a besta") sai ficam claramente benificiados, mas e a escola que o tem de o receber, que não fez mal a ninguém???
.
É caso para dizer, vai chatear outra, que eu não quero saber!
.

segunda-feira, 24 de março de 2008

Descanso da vaca!

.
A curtir as pseudo-férias (são só férias da parte da tarde), ao mesmo tempo que aproveito para curar a crise de sinusite.
.
Pode parecer pouco, mas estes momentos de descanso (em que me baldo indecentemente de arrumar e limpar a casa e de adiantar trabalho para a semana) são do melhor.

.

Já está o filmezito dentro do DVD, agora é só play e está a andar!

.

Volto só se houver novidades.

.

quinta-feira, 20 de março de 2008

Páscoa Feliz

.
Finalmente um fim-de-semana prolongado, depois de meses a "sofrer" fins-de-semana reduzidos. Por isso a minha Páscoa não vai ser feliz, vai ser radiante, vais ser histérica de tanta alegria e tempo para não fazer nenhum.
.
Trálará "Foi na cruz, foi na cruz que um dia cruxificaram Jesus, por isso vamos vingar o Senhor morfando cabrito, que como é católico e pequeno, não se sabe defender!"
.

sexta-feira, 14 de março de 2008

Está quase

Amanhã à tarde entro de fim-de-semana e Quarta-feira à noite (em princípio e se nada correr mal) começam as minhas merecidas mini-férias até Terça-feira seguinte...
Estou quase... Já só tenho que aguentar mais um bocadito e depois já posso dormir, comer em condições e a horas, descansar, ficar doente, namorar, pastar...
Enfim o mais que justo descanso da guerreira!
Só mais um bocadinho...
.
(resta dizer que este bocadinho custa a passar como o caraças... são só três actas, grelhas várias de avaliação - quatro gerais e mais os registos dos instrumentos de avaliação -, mais alterações ao plano curricular, grelhas para detecção e superação de dificuldades, relatório das actividades dos estágios e relatório das actividades da semana cultural...
Devia ter seguido uma carreira de práticas administrativas, era capaz de ter menos papelada para tratar...
Afinal não falta nada pouco, não está nada quase...
Que rico fim-de-semana! SUUUUUSPIRO)

quarta-feira, 12 de março de 2008

O Melhor do Mundo

São as crianças...

segunda-feira, 10 de março de 2008

!!!

.

.

domingo, 9 de março de 2008

Hitler e o Bambi


Texto publicado na Sexta-Feira no Jornal de Notícias. Só me sai um Suspiro... E nada mais consigo articular sobre o assunto!

«Os desenhos de Hitler

F.Cleto e Pina
.
Segundo William Halkvaag, director de um museu norueguês dedicado à Segunda Guerra Mundial, situado nas ilhas Lofoten, Hitler terá desenhado algumas personagens Disney.

Em declarações ao semanário alemão "Der Spiegel" on-line, Halkvaag terá encontrado quatro desenhos escondidos dentro de um quadro, representando uma paisagem da Baviera, atribuído a Hitler, que adquiriu num leilão na Alemanha no ano passado. Ao abri-lo, encontrou quatro aguarelas, com cerca de 35 cm de altura, representando Pinóquio e três dos anões da Branca de Neve (Mestre, Dunga e Dengoso), estes últimos assinados A.H..

O especialista norueguês, de 59 anos, está convencido de que os quatro desenhos, possivelmente de 1940, são da autoria do ditador alemão, que tentou fazer carreira como pintor antes de ascender ao poder - mas foi recusado pela escola de belas artes austríaca em que se inscreveu -, já que as iniciais assinadas assemelham-se bastante a outros exemplares da sua caligrafia.

É de há muito conhecida a admiração que Adolf Hitler nutria pelos desenhos animados Disney e, em especial, por "Branca de Neve e os Sete Anões", baseado num conto tradicional germânico, de que possuía uma cópia. Essa admiração nasceu na sequência da oferta, por Joseph Gobbels, de diversos filmes protagonizados por Mickey Mouse, em 1937, o que levou Hitler a promover a criação de uma produtora de desenhos animados na Alemanha.

Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos dos países envolvidos no conflito utilizaram o cinema, a animação ou a banda desenhada e os seus principais heróis para difundirem os seus ideais e apelarem à participação das populações no esforço da guerra.E são bem conhecidos "O Grande Ditador" (1940), de Chaplin, "A face do Fuhrer" (1943), protagonizada pelo Pato Donald, galardoada com um Óscar, ou a participação do Super-Homem e do Capitão América nos combates contra as tropas do eixo, chegando este último a esmurrar directamente o ditador alemão.

Menos divulgado, naturalmente, é "Nimbus Libéré" (1943), uma produção alemã a preto a branco, com cerca de minuto e meio, que mostra Pateta, Mickey, Popeye, Donald ou Felix the Cat, envolvidos num bombardeamento indiscriminado na França, causador de vítimas civis, para supostamente a "libertarem".»

sábado, 8 de março de 2008

A propósito de manifs...

Dá um pontapé na vaca:

quinta-feira, 6 de março de 2008

Ode ao Basculho

"Roubei" o seguinte texto daqui blog do submarino, mas não resisti, porque desde Alfred Jarry que ninguém escreve assim.
Deleitem-se:

.

.

.

.

«ODE AO BASCULHO
Cruzei-me com um basculho
Numa rua com alto barulho
E pensei escrever-lhe uma ode...
Só quem o conhece pode:

1º capítulo
Evocação

Floresces em negras montanhas
Teu ninho ajeitas e amanhas
Tentas perverter o sistema,
Urdes um qualquer esquema
Levantas tua sinistra face
Preparas-te para qualquer enlace
Pois sabes que és mesmo feia
E teu sovaco é chulezenta meia.
.
O basculho é sectário e só
Nas partes fodengas agasalha pó
Mas quando um cai na sua teia
Ou vai, ou racha! Ou come, ou arreia!
.
E foi assim numa noite escura
Uivando pela minha sepultura
Lembrei-me no dia da liberdade
Que Porra! Tem de haver igualdade!
E disse: "Eu quero o meu basculho.
Metam-mo num embrulho
Em cores de vermelho e prata
Como quem não quer, mas engata.
Os meus direitos já conheço
E meus neurónios entorpeço.
Saia, então, um desses odres
Pois qual Dinamarca, meu reino é podre."
.
E ela levantou-se hossanas gritando,
Seus longos braços, tortos, acenando,
Seu lindo olhar, negro, soltando,
Seu belo traseiro, gordo, se farpando,
Sua voz maviosa, estridente, guinchando,
Sua pele luzídia, porca, mostrando,
Chama-me com seu hálito tresandando
E eu, louco... ia quase desmaiando...
.
Botei mais um golo desse gin
Sabia que tinha de dizer que sim
Ataquei a botelha, dei-lhe sem perdão.
De tudo sairá, menos um "não"!
E até ao fim a botelha entornei
É certo, Deus, no vinho pequei,
Mas como a gaja no Verão medra
Comer um basculho é uma pedra.


2º capítulo
Acção

Cavalgava-a, agora, por trás
Possuía-a como Satanás
E ela uivava como uma hiena
Queria da grande... e também da pequena.
Toma lá, sua rata do esgoto
És linda, pareces meu escroto.
Consegues, enquanto rompo o buraco
Leviana lamber-me o saco?
.
A tropel saltei-te na frente
Sentiste meu troço ardente
(E como a bíblia sempre leremos,
Aí vai, meus caros: Oremos!)
Do sofá furei já o estofo
Tua rata tresandava a mofo
Meti-lha, então, na cloaca,
Não falava, lá tinha a estaca.
.
Altaneiro, já me sentia Rei
Encavar-te era a minha Lei
E dar-te-ei tantas meu vacão
Que terei teu nariz por ususcapião.
.
Teus bigodes coçam-me o salho
Enquanto lençóis louco emporcalho...
.
Venho-me, agora, nos teus dentes
Trincar-ma, nem sequer tentes
Que te dou com meus guizos duros
Ponho essas bordas a render juros
Esporro-me no teu ouvido,
Pelo nariz sai o que tinhas bebido
E enquanto pelo meu pau almejas
Nas bordas da gaita com os lábios esbordejas...»